quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Vulnerável

Nos horizontes findos

perco a vista

e invisto

aonde imagino

possa eu

tocar meus olhos

molhados

quase fechados

e misturar águas salgadas e potáveis


-sou um mar que cede a uma gota doce -


vulnerável aparência

imensidão do nada...

/ivonefs

Um comentário:

Edson Marques disse...

Ivone,

que poema mais lindo!


Também gostei muito do "O poeta não finge".


Vir aqui é um deleite.


Abraços, flores, estrelas..