sábado, 1 de janeiro de 2011

às vezes o corpo pesa tanto, que chego a compreender Kafka...

Nenhum comentário: