terça-feira, 2 de setembro de 2008

Óleo sobre Tela - natureza morta

Eu talvez te admirasse
antes do beijo misericordioso...

meu coração revolveu-se
ao toque dos teus lábios imundos

Agora fico entre a perplexidade do engano
e um bolo de chocolate amargo

Fiquei pasma de saber.

Um comentário:

Djalma disse...

Muito bonito. Gostei da questão do "beijo misericordioso", da " natureza morta", desta certeza do engano que se constatou no ato do beijo. O conhecimento através da boca, etc. Tem muito mais. Excelente e cativante texto.