terça-feira, 2 de setembro de 2008

:

Eu sei que pelo vidro começa meu passo
por ele, olho lá fora:
se não for pensado é pelo ímpeto!

Tudo isso me compõe:
uma mão amputada
e a transparência ilusória
onde bato a cara

e quebro...quebro a resistência:

qualquer hora te surpreendo!

Um comentário:

edson marques disse...

Eu não quero que você me compreenda:


eu quero que você me surpreenda!


Abraços, flores, estrelas..