sexta-feira, 13 de junho de 2008

Agora sim, desligue o telefone e estacione

É da banda homérica
desenho retraçado
pronto
um confronto

Uma epopéia, arreia

no ponto de ebulição
do encanto x desencanto
encontro x desencontro

na medida que passa

e passa...

A medida elástica
laceou

Mas antes, peço desculpas pelo todo incômodo

Pois agora, o que era de graça
tornou-se inalcançável,

e pede, se te quero!

- Qual a palavra necessária
para um fim sem hinos?

Phoda-se.

Um comentário:

Edson Marques disse...

Belo poema!


Phoda-se é o máximo... rs!


Abraços, flores, estrelas..