quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Resgate

(para Juliano Guerra)


a soberania do sol
o que vem e invade
cedo ainda a janela

desconhece

que de manhã
a noite tomou seus pulsos
arrancou suas vestes
e o levou - preso -

em busca da liberdade
sobre paredes
e extensões aramadas

o sol ardido
desconhece as criaturas
que desconhecem o sol
quando estão perdidas

e desconhece os medos
da noite que antecede...

Um comentário:

penanegra disse...

Ah!
Esquici de escrever:
Aqui está o link que eu coloquei seu poema.
^^
http://penanegra.wordpress.com/2009/08/14/quick-poem-terceira-parte/