sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Ivone

Anoitece
Se for noite de sarau, verei Ivone
Ficarei insone
Depois dessa miragem
Me faltará coragem
Para dormir
Ver Ivone é ir
Não sei para onde
É tomar o bonde
De uma história antiga
De encarnação passada
Ver Ivone é tudo
Mas hoje é só vê-la
Agradar aos olhos
Abraçar a moça
Entender a emoção
E conte-la
Essa menina é isso
É o viço
A alegria do momento
O ungüento
Que remove dores
Relembra a história de amores
E passa solene
Passa intocável
como são intocáveis
Os anjos que conheci

Vai, menina
Cuida bem de tí.

(Ruy Villani)


Poema dedicado a Ivone fs no livro Almas Costuradas de Ruy Villani publicado em dez/09

2 comentários:

Muryel De Zoppa disse...

honraria!

penanegra disse...

UAU!!!!!
CARAMBA! que poema hein!
Parabéns IV! Ficou DEMAIS!