domingo, 9 de março de 2008

Nessas horas

Seria muito
na cama macia
num sono molhado
mesmo num dia sem nada,
em que os repentes do vento
chicoteiam, querer a paz divina
e respirar um alívio?

Seria muito, viver a hora
sem as armas da defesa
ser meu eu, oras
com minhas lágrimas,
meus pulsos leves e frágeis,
ter o toque de pétalas
e não mísseis e bombardeios?

Seria eu, num campo minado
sem escolha, atada e aprisionada
sem as chaves, na escuridão profana?

Seria eu, com minhas livres escolhas,
a dona dos caminhos que percorro?


......

Ivonefs

Um comentário:

Edson Marques disse...

Ivone,

sim, eu acho que serias a dona dos caminhos que percorres!


As livres escolhas nos libertam!




Mas, não existem verdades definitivas.
Se você pensa ter algumas, revise-as.


Abraços, flores, estrelas..